Loading

Quando e por que contratar uma Consultoria de Gestão?

Com o atual cenário político e econômico do Brasil, e as incertezas, a cartilha dos economistas tem uma sugestão: economizem! Isso vale tanto para os pequenos, como para os grandes investidores.

Ocorre que, por vezes, a fórmula “faturamento x lucros” está de acordo com as expectativas da área financeira, muito justo, pois cabe a ela a função de fazer esse alerta. Porém, alguma empresas não conseguem perceber que há pequenas “goteiras” e que ao estanca-las, os gastos diminuirão, revertendo esse resultado à própria organização.

As goteiras da sua empresa

E aí, eu faço outra pergunta que irá lhe ajudar a responder o meu primeiro questionamento: Você sabe onde estão as goteiras da sua empresa?

Pergunta difícil, não é mesmo?

Primeiramente, é necessário deixar claro que há diversos tipos de goteiras e elas podem acontecer em empresas de pequeno e grande porte, do setor público ao privado, experientes ou não. A qualquer momento você pode se deparar com uma goteira ou até mesmo descobrir que está convivendo com uma há anos.

Entre os exemplos que quero citar, o departamento de Recursos Humanos – mais especificamente a área de R&S (Recrutamento e Seleção) – pode ser o responsável por uma dessas goteiras. Quando há um número considerável de demissões e não se consegue identificar o motivo de tamanha rotatividade, é necessário fazer um mapeamento para rastrear o cerne do problema. Será que há uma falha no processo seletivo ou até mesmo no pós-contratação?

Estaria o problema nos gestores que transitaram da área técnica diretamente para a liderança, sem o devido preparo, e consequentemente fazem girar essa engrenagem de entrada e saída de pessoas? Ou tem a ver com a postura perante a estratégia da empresa, que desconhece o ciclo de aprendizagem e estabelece métricas difíceis de serem atingidas?

Como fazer uma autocrítica

Fazer uma autocrítica é tarefa difícil e um olhar externo pode ajudar a identificar o problema e, por vezes, solucioná-lo, até porque algumas consultorias conseguem identificar as goteiras, mas nem todas sabem como estancá-las.

Dentro de uma organização, a área de processos é outro ponto que pode gerar goteiras difíceis de serem identificadas. Acostumadas com o cotidiano, as empresas não percebem que determinadas rotinas podem e devem ser potencializadas. Há casos em que é necessário fazer contratações, pois há funcionários sendo sobrecarregados, não evoluindo o esperado, como há também, situações em que é preciso reduzir a equipe para aumentar os resultados. Aquela velha história: um aperta o parafuso, enquanto outro coloca a porca.

Empresas deixam de lado seu principal material

Ao longo desses 15 anos de experiência, no Instituto Evoluser, tenho acompanhado empresas que querem cada vez mais potencializar sua capacidade tecnológica – o que é importante, diga-se de passagem –, mas percebo que muitas deixam de lado o seu principal material: as pessoas, o capital humano.

Encontro funcionários desmotivados, sem expectativa de crescimento, isso inclui os gestores e líderes, em qualquer área ou setor, o que ocasiona um clima pouco motivador – o que sem dúvida é a maior goteira dentro de uma empresa. Os números mostram isso. Quem já fez uma pesquisa de clima sabe do que estou falando.

Seria muito cômodo dizer para vocês: “toda hora é o melhor momento para contratar uma consultoria!” Para quem me conhece sabe que meu jeito de funcionar não é esse. Até porque, esse tipo de contratação, independentemente da área deve ser feita com ponderação.

Basta pesquisar no Google para saber que o mercado está cheio de opções. O fato é que muitas consultorias trazem um olhar fixo e pré-determinado para as “goteiras”, como se todas as empresas fossem iguais, mas só quem vive o dia a dia sabe o que realmente é necessário.

E nesses tempos de transformação, onde “o menos é mais”, é necessária precaução, minha dica é: contrate uma consultoria responsável para identificar as goteiras e solucioná-las.

Fique tranquilo, pode ser que não existam goteiras na sua organização, mas a prevenção pode ser uma saída. Evite contratar por modismo, ou porque esse ou aquele empresário fez isso e deu certo, faça-o por necessidade e cautela, e esteja preparado para as mudanças que virão.

Certamente, algumas irão tirá-lo da zona de conforto, mas a curto e em longo prazo os benefícios serão evidentes.

Então, quando e por que você vai contratar uma consultoria de gestão?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *